Imagen Masculina – Técnicas Parte II

Dando sequência as técnicas de imagem, vamos abordar looks onde uma única peça se destaque por sua estampa, quer seja  listra, argyle (estampa em forma de losangolo de origem escocesa), xadrez, etc.

A base das três imagens é a mesma: uma peça em evidencia  e uma segunda peça que tem a cor retirada da estampa escolhida. Mas vamos analisá-las separadamente:

A primeira imagem por estar composta de uma calça branca acaba ganhando um ar mais despojado e casual. A segunda tem a estampa casada com o preto trazendo mais sobriedade a um look totalmente despojado.

Mas reparem na terceira e última foto, e em como trás uma imagem mais masculina, madura e estilosa. Mas a segunda e a terceira foto, não são formadas por uma mesma composição, onde a parte superior é preta e inferior listrada? A ideia, o ponto de partida é o mesmo, mas o resultado final totalmente diverso. Veja como a espessura das listras e o modelo das calças as tornam totalmente diferentes. Agora veja que embora as peças superiores sejam pretas a camisa que tem um modelo mais acinturada, que não tem gola, que tem uma manga até o cotovelo e não uma manga curta,  trás um toque mais requintado a combinação final.

Abre parentese ( não existe camisa de manga curta, camisa é camisa e deve ter manga comprida e que se necessário deve ser dobrada, por isto homens… PLEASE  não comprem camisas de manga curta, é a maior gafe quando o assunto é imagem pessoal).

Embora a ideia seja a mesma, o resultado de cada um destes três looks são totalmente diversos e a base preta, deixa o visual bem masculino,  mesmo com a estampa. A última foto transmite até mesmo uma certa agressividade. A escolha do chinelão diferenciou a combinação final,  e a calça com o cavalo baixo modernizou-o. Eu particularmente gosto muito desta imagem, mas certamente é para homens diferenciados e com uma forte pegada e gosto para a moda, mesmo que de forma involuntária e inconsciente.

Vamos fazer novamente o exercício de tentar compor a imagens com outra peça. Imaginemos que na terceira figura, calça não tenha um cavalo tão baixo e as listras sejam bem mais finas e menos espaçadas, o que deixaria a calça menos chamativa, mas ainda teria uma estampa. Consegue ver que seria outra imagem, outro estilo? Mais uma vez, reforço. Imagens são para nos servir de fonte, de inspiração. Se gostou ótimo, mas se não gostou, pense se não há uma maneira de usar a ideia dentro daquilo que lhe agrada.

 

 

 

A imagem a seguir é muito interessante, aparentemente uma foto de um homem de estilo clássico. Mas será que o falso formalismo que a base  escura nos confere é realmente de um clássico? Vejamos:

Normalmente os  clássicos não introduzem muita cor em suas combinações, o que lhes confere sobriedade e monotonia. As roupas acabam sendo previsíveis e muitas vezes sem variações. São tradicionais por natureza.

Na imagem abaixo, vemos um homem com características clássicas, retrô e com criatividade na medida. Percebam que a base do que veste é escura, mas há a inserção de cores na malha, no lenço e nas meias. Reparem ainda que a malha que ele usa, não tem acabamento, o que não é típico de um clássico que tende a preferir peças de acabamento impecável. Detalhe que realça ainda mais sua escolha.

O lenço é um detalhe retrô, assim como o óculos, tendência totalmente em alta. O resgate de detalhes ” de antigamente ” tais como este, trazem um ar de extremo bom gosto e sofisticação a roupa. O mesmo se explica ao paleto de três botões com a mesma pegada, em função dos botões serem dourados.

A calça mais afunilada e de barra mais curta, trazem um visual mais moderno e deixam a mostra as meias e o sapato, sem interferir na elegância do look.

Por isso cuidado. O fato de um homem vestir paletó, calças escuras e sapato social, não significa que ele seja um clássico. Os clássicos usam as roupas como um escudo, para afastar as pessoas e mostrar-lhes que não são acessíveis. A introdução das cores e dos pequenos detalhes abordados nesta composição, revelam um homem que ousou, sob uma base clássica.

O nosso exercício, pode ser feito aqui também. Jamais usaria uma meia colorida? Mas usaria a malha colorida? Não gosta de amarelo? Mas certamente ter uma cor de sua preferência.

 

 

 

Uma outra forma de modernizar os looks é  introduzindo cores. E isto pode ocorrer de diversas formas. Pode ser em um look totalmente básico aonde uma única peça trás uma cor destacada, como camisa, calça ou sapato, ou combinando cores diferentes como na imagem abaixo.

Na primeira imagem temos um look de base clássica, que combina quatro cores diferente, no paletó, calça, camisa e cinto. A escolha para que isto não desse errado, foram cores derivadas. O verde vem da combinação de azul e amarelo, a cor que deriva de outra sempre vai combinar com ela. O caramelo, da família do amarelo encaixa-se no mesmo exemplo.

A camisa usada mais aberta que o tradicional e acinturada, trás uma pitada sexy ao look, reforçada pela calça que é mais ajustada ao corpo.

Na segunda imagem temos um terno, que por ser colorido e estar sendo usada com uma camisa aberta e o cinto em nó, lhe trás um ar despojado, parece até que houve um certo “descaso” no vestir. Mas só parece, porque é nítido que este homem não saiu acidentalmente com esta roupa, ele pensou nela e criou seu próprio look, reforçou seu estilo. É evidente que ele não gosta de ser igual a todo mundo.

E por fim temos uma composição muito similar as anteriores, em relação as cores, uma versão despojada do esporte fino, conferida pela cor da calça e o sapato sem meia. Imagine a mesma composição, onde a calça fosse escura e estivesse sendo usada com meia. Seria outra imagem certamente.

Olhem esta terceira imagem e a comparem com a primeira, mas imaginem a mesma sem o paletó marinho. Ambas teriam homens vestindo blusa azul clara, com calça verde e cinto caramelo, mas com visuais completamente diferentes, devido a estrutura e modelo da camisa e calça. Conseguem ter esta percepção?

Se para você um terno verde é demais, pense em um azul queimado, ou qualquer outra cor. Pense em cores em tons mais escuros para ir se acostumando gradativamente. Uma ótima ideia é colocar a cor apenas no paleto e aí ela pode ser mais vibrante, mais acesa. Experimente usar peças mais ajustadas a você, que você cinta o toque em sua pele. Abandonar as velhas calças largas, já é uma mudança. Assim como como uma camisa acinturada também.

 

 

 

E por último e para os mais ousados, que seguram suas escolhas, temos um visual bem mais dramático, conferido por estampas que se destacam. Obviamente não é qualquer homem que adere a um look deste. Quando optamos por usar composições mais chamativas, precisamos ter a convicção de que vamos segurar o look na rua. Trocando em miúdos, quando optamos por uma roupa, ela precisa retratar nossas personalidade e estilo, para que ela não se torne um peso, não nos traga desconforto e não estrague nosso dia.

Temos ainda os lenços,  que trouxeram o sexy mais uma vez, mas se imaginarmos a mesma roupa sem os lenços, ela fica mais comum. Não podemos esquecer que esta imagem é de um desfile, por isto vem carregada de informações.

Reparem por fim nos punhos da camisa que foram dobrados de forma displicente e na do paletó que foi dobrado junto com o da camisa de baixo. Imagine agora um look bem simples composto por uma calça jeans uma blusa vermelha e um paletó marinho, onde o punho do paleto fosse dobrado junto com o da camisa,  ou que o punho do paleto fosse dobrado várias vezes até a altura do cotovelo, dando a impressão de ter sido arregaçado… Percebem que um simples detalhe na composição, muda o resultado final da imagem? #Ficadica…

 

 

Espero que tenham gostado e aproveitem todas estas informações e técnicas para construírem seus visuais. Comece a implantar as mudanças gradativamente para que você as incorpore naturalmente. Não use uma peça que você acha bonita, mas que não tenha nada a ver com você. Certamente ela te deixará bem desconfortável e você corre o risco de ter seu passeio ou compromisso prejudicado, pois não estará nada a vontade. Use todas estas dicas para agregar estilo a sua imagem, mas sem abrir de suas preferências pessoais. Não se esqueça que elas são referências, ponto de partida, idéias e não uma regra ou verdade absoluta.

Daqui para frente analise as imagens que ver em revistas, televisão e vitrines, como fizemos neste dois posts. Retire o que não gosta, absorva o que lhe agrada. Aproveite as dicas, inove e arrisque.

 

Kisses And Kisses

 

 

 

 

 

 

 

1 thought on “Imagen Masculina – Técnicas Parte II

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.